Notícias locais

12 de junho de 2018

Vendas do comércio crescem 11,9% em março na região


Desempenho foi o melhor do Estado, segundo dados do Sincovat. Faturamento real atingiu R$ 2,7 bilhões, a maior cifra para um mês de março desde o início da série histórica, em 2008

O faturamento real do comércio varejista da RM Vale atingiu R$ 2,7 bilhões em março, alta de 11,9% na comparação com o mesmo mês de 2017, o melhor desempenho do Estado. Esta foi a maior receita para um mês de março desde o início da série histórica, em 2008. No acumulado do trimestre, houve um crescimento de 8,8% nas vendas e de 8,4% no acumulado de 12 meses.

Os dados divulgados pelo Sincovat (Sindicato do Comércio Varejista de Taubaté e região), nesta terça-feira, 12, são da Pesquisa Conjuntural do Comércio Varejista no Estado de São Paulo (PCCV), realizada mensalmente pela FecomercioSP com base em informações da Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo (Sefaz-SP).

Entre as nove atividades analisadas, apenas duas apresentaram retração nas vendas no mês de março, no comparativo com o mesmo mês de 2017. São elas: lojas de vestuário, tecidos e calçados (-1,1%) e eletrodomésticos, eletrônicos e lojas de departamentos (-0,2%). O principal destaque positivo ficou por conta dos supermercados (11,2%).

Para o presidente do Sincovat, Dan Guinsburg, o resultado da PCCV de março mostra uma recuperação no varejo da região, que conquistou o recorde de faturamento para o mês e a 13ª alta consecutiva na comparação anual.

“Esse momento se explica, principalmente, pela conjunção positiva do tripé de determinantes do consumo – inflação, emprego e crédito –, que está elevando o nível de confiança das famílias e das empresas. A melhoria dessas variáveis, embora gradual, está acontecendo de forma contínua e persistente, abrindo espaço para a reação do varejo local em ritmo promissor”, explica Dan.

 

 

Desempenho estadual

Em março, as vendas do comércio varejista no Estado de São Paulo cresceram 7,6% em termos reais, em relação ao mesmo mês de 2017, e atingiram R$ 55,6 bilhões, montante R$ 3,9 bilhões superior ao apresentado um ano antes. Este é o maior faturamento para um mês de março desde o início da série histórica, em 2008. Com esses resultados, a variação acumulada no primeiro trimestre de 2018 foi de 6,7%, que representa um aumento de R$ 9,9 bilhões nas receitas em comparação ao mesmo período de 2017, já descontada a inflação.

Como vem ocorrendo desde julho de 2017, todas as atividades do comércio e todas as 16 regiões do Estado registraram crescimento nas vendas no comparativo anual, evidenciando a consolidação do processo de recuperação do setor. Em março, destaque para o varejo nas regiões de Taubaté (11,9%), Campinas (11,5%) e Guarulhos (11,4%).

 

Voltar para Notícias