Notícias locais

13 de abril de 2018

Cheque especial tem mudança nas regras


A ação partiu das instituições bancárias e devem entrar em vigor a partir de julho deste ano

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) anunciou alterações nas regras do cheque especial  no último dia 10. A partir do segundo semestre de 2018, os bancos deverão contatar os clientes que estiverem com mais de 15% de seu limite do cheque especial comprometido, desde que o saldo devedor seja maior de R$ 200, por um período superior a 30 dias, e oferecer uma modalidade de crédito alternativa com prazos e taxas definidos pelos bancos. A medida pretende evitar o endividamento dos consumidores.

O cheque especial é um limite de crédito aprovado pelos bancos aos seus clientes para que seja utilizado em situações emergenciais. Mas, na prática, grande parte dos brasileiros utiliza esse crédito frequentemente, incorporando o valor à sua renda mensal.

De acordo com a  Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), as novas regras são positivas, mas  o sucesso da medida dependerá das próprias instituições financeiras. Isso porque o cheque especial é uma das operações de crédito mais lucrativas, e são os próprios bancos que estabelecem o limite, podendo aumentá-lo a qualquer momento.

Além disso, será necessário um trabalho de educação financeira, com o objetivo de explicar aos consumidores sobre o uso consciente do crédito. Dessa forma, a FecomercioSP ressalta que é necessário munir o consumidor com informações claras e transparentes sobre o valor que está pagando de juros e outros encargos na operação, a fim de que, assim, ele consiga entender o tamanho da sua dívida com o cheque especial.

Voltar para Notícias