Notícias locais

7 de março de 2019

Metalúrgicos da JC Hitachi entram em greve e param 100% da produção


A razão foi em protesto contra a recusa da empresa em aumentar o valor da PLR (Participação nos Lucros e Resultados) e adotar vale-alimentação na fábrica

Os metalúrgicos da JC Hitachi, em São José dos Campos, entraram em greve na quarta-feira (6), em protesto contra a recusa da empresa em aumentar o valor da PLR (Participação nos Lucros e Resultados) e adotar vale-alimentação na fábrica.

 

Os trabalhadores reivindicam PLR de R$ 9.100, estabilidade no emprego e vale-alimentação no valor de R$ 180. A paralisação atingiu 100% da produção e setor administrativo da empresa.

A greve é de 24 horas e começou com os trabalhadores do segundo turno. Amanhã haverá assembleia unificada, às 7h30, para que os metalúrgicos decidam os próximos passos da mobilização.

A JC Hitachi produz ar-condicionado e está com a produção em alta, sem qualquer motivo para se recusar a atender a reivindicação dos trabalhadores.

 

Antes do Carnaval, na sexta-feira (1º), os funcionários já haviam aprovado aviso de greve. A mobilização foi motivada porque a empresa voltou a apresentar a mesma proposta (R$ 6.600) que já havia sido rejeitada em assembleia.

 

Desde a última reunião com o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, ocorrida no dia 28, a empresa não apresentou nenhuma nova proposta. Com a greve, os trabalhadores reivindicam que a JC Hitachi avance nas negociações.

 

“A empresa vive um momento de ótima saúde financeira e não tem por que se recusar a atender as reivindicações. A adesão de todos os setores mostra o nível de insatisfação dos trabalhadores. Mostra também que há disposição de luta na fábrica”, afirma o presidente do Sindicato, Weller Gonçalves.

Voltar para Notícias