Notícias locais

3 de julho de 2019

Empreendedorismo digital: quais os desafios e as expectativas para este mercado


Conheça a história de quem vive essa rotina e conquistou um faturamento 12 vezes maior do que o antigo salário em um período de cinco anos

Trabalhar de casa utilizando a internet; ter a liberdade de horários; criar a própria rotina; ser seu próprio chefe. Essas são algumas das vantagens de ser um empreendedor digital, um caminho seguido por muitos brasileiros e que só tende a crescer.

Nos dois últimos anos, a quantidade de jovens empreendedores de 18 a 34 anos com negócios em fase inicial ultrapassou os 57%. Para se ter ideia, atualmente o Brasil conta com mais de 50 milhões de empreendedores.

Além disso, aumentou o acesso à internet da população. Em 2018, 116 milhões de pessoas (mais de 60% da população com mais de 10 anos) já estavam conectados.

Esse desafio empreendedor aliado ao maior uso da internet pela população levam a negócios próprios, em que os empreendedores digitais (cerca de 59%) escolhem suas áreas de atuação ao enxergar uma oportunidade de mercado, utilizando as redes sociais (Facebook, Instagram e WhatsApp) como canais.

Mas como a pessoa pode saber e entender se ela tem potencial para seguir nesse mercado? Por onde começar? Como é o dia a dia de quem vive essa realidade?

Coloral, fundador do MachoModa e que há cinco anos vive inteiramente do mundo digital, conta um pouco da sua história, que pode ajudar quem está buscando fazer a transição de carreira do mundo offline para o online.

De acordo com Coloral, é importante saber que empreender no ambiente digital é similar ao emprego tradicional. “Criar uma rotina é essencial para fazer as coisas acontecerem e esse é um dos maiores desafios de trabalhar de forma independente. Saber se adaptar, ser versátil e organizado, ter uma consistência na rotina de trabalho é o ideal para criar uma base sólida na internet por um longo período”.

Um pouco da história

Quando ainda trabalhava em uma agência de marketing, em 2012, surgiu a vontade de falar sobre moda masculina e compartilhar esse conteúdo – mas na época ainda sem intenção de fazer com que isso se tornasse um negócio.

Nesse período, a internet crescia rápido com os blogs, Instagram e YouTube. Coloral sentiu uma carência do público masculino com o tipo de conteúdo que ele produzia e isso fez com que enxergasse potencial no que estava criando.

Em paralelo, começou a ser procurado por marcas que queriam investir mais em assuntos voltados ao universo masculino e seu crescimento e destaque aconteceu naturalmente. “Por ter me formado em Marketing e me especializado em Social Media, eu já tinha interesse na área e já trabalhava com isso. Após a criação do MachoModa e com rápido retorno, em 2014 tive a oportunidade de trocar o emprego tradicional pelo digital e pude me dedicar inteiramente à minha empresa”, conta.

Para embarcar de vez no empreendedorismo digital, em um período de dois anos, Coloral já ganhava o equivalente (somente com o MachoModa) ao seu salário na agência. Como já conseguia pagar suas contas, resolveu apostar no negócio.

“No começo sentia mais insegurança em fazer essa troca, principalmente pela instabilidade, algo que todos sentem no início, mas fui mais cauteloso e só saí do emprego que tinha quando meu faturamento já se igualava ao meu salário”, diz.

Ao fazer essa troca, Coloral passou a ter mais tempo para se dedicar ao MachoModa. Com isso, veio a criação de uma marca de roupas, a Right Here Company (também existente somente no mundo digital) e o investimento da criação de conteúdo em outras plataformas além do blog, como Instagram, YouTube, Facebook e Pinterest.

Crescimento e tendências

Depois de começar a criar mais conteúdo autoral, o MachoModa ganhou proporções maiores. Em 2015, o ano do grande ‘boom’ de seu crescimento, seu faturamento médio mensal passou a ser cinco vezes maior do que no ano anterior.

“Minha dica para quem está começando é: invista em mais de uma plataforma. Quanto mais você tiver presença em diversos canais, melhor”, comenta.

Coloral ainda recomenda criar uma rotina com consistência de postagem, divulgação de conteúdo e marcar presença (mostrar o seu rosto, falar direto com o seu público), ações que considera essenciais para criar um hábito para o seguidor do seu conteúdo, o que, naturalmente, irá ajudar a crescer e se tornar referência.

Para ele, crescer não é referente a números. O grande segredo do sucesso no mundo digital são os nichos. Querer falar de um tema que todo mundo fala, pois dá retorno, não é garantia de sucesso. Pelo contrário. “Se você não gostar ou não dominar aquele assunto, as chances de desistir no meio do caminho são grandes. Mas falar de algo que gosta, entende e tem propriedade para comentar, por mais diferente que seja o tema, você poderá se tornar referência para aquele determinado nicho”, explica.

“Acredito que YouTube vai ganhar cada vez mais força nos próximos anos pela liberdade de escolha de conteúdo a ser consumido. Hoje, ninguém mais quer consumir somente o que lhe é imposto, mas sim, o que e quando você tiver interesse. Com isso, o conteúdo de nicho, consequentemente, vai se fortalecer cada vez mais também. A grande tendência hoje em dia é saber trabalhar o tema dentro do nicho em que você atua, o que garantirá mais chances de crescimento e destaque dentro daquele segmento específico”, avalia Coloral.

Vale ressaltar, tudo acontece muito rápido no meio digital. Por isso, criar conteúdo na internet é um grande e eterno “teste”. Se der certo ou não, o feedback chegará rápido e isso é um termômetro para o empreendedor digital saber se está no caminho certo ou se deve fazer adaptações, o que é essencial para definir qual rumo tomar.

Atualmente, com um faturamento médio mensal 12 vezes maior do que quando começou e somando mais de um milhão de seguidores em suas plataformas, grande maioria do público masculino, o MachoModa apresenta números expressivos, como um crescimento de mais de 3.800% de 2015 a 2018, quando passou de 15 mil inscritos no YouTube, para 580 mil.

Em meados de 2019, esse número já chega à casa dos 700 mil seguidores. “A previsão para 2019 é de um faturamento similar ao do ano passado e pretendo continuar gravando vídeos nos próximos anos e criando sempre mais conteúdo. Não tenho a pretensão de trabalhar somente nos bastidores do mundo digital. Tenho metas de crescimento e estou sempre em busca de oferecer coisas novas, criar novos produtos e colaborar com mais empresas”, finaliza.

Sobre o MachoModa

Fundado em 2012 por Leonardo Leal, mais conhecido como Coloral, o portal MachoModa tem como foco abordar temas relacionados ao universo masculino, especialmente moda, tendências, acessórios, cabelo/barba, além de lifestyle e bem-estar, sempre com uma linguagem descomplicada e dicas acessíveis. Coloral é formado em Marketing, com especialização em Social Media, e foi premiado duas vezes consecutivas (2017 e 2018) no Prêmio Influenciadores Digitais, na categoria Moda. Com mais de um milhão de seguidores em suas redes e alcance de milhares deviews diários em seus posts, atualmente o MachoModa é composto por blogYouTubeInstagramFacebook e Pinterest.

Voltar para Notícias