Notícias locais

12 de junho de 2018

Curso de Arquitetura cria grupo de fotografia


Os alunos do Departamento de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Taubaté (UNITAU) formaram o grupo de fotografia, a Focau (Fotografia do Curso de Arquitetura e Urbanismo) com o objetivo de fotografar construções para elaborar projetos e exposições.

O professor responsável pelo projeto é o Prof. Dr. Ademir Pereira dos Santos, que explica a relação da fotografia com a Arquitetura. “O estudo da fotografia faz parte da formação do arquiteto. São muitas aplicações em que a fotografia está envolvida e define até o perfil do futuro arquiteto”.

A Focau surgiu no final do ano passado, quando o aluno Daniel Guinsburg, que é fotografo profissional, apresentou suas fotografias ao professor Ademir e juntos pensaram em criar o grupo.

Os trabalhos iniciais foram ensaios fotográficos e fotografias das palestras e cursos realizados no Departamento. Neste ano, o projeto começou a ter um novo formato. O grupo realizou viagens para as cidades do Vale Histórico para fotografar prédios com estilo marcante da época colonial, como os palacetes, casarões dos antigos fazendeiros de café e estações de trem. As construções são preservadas até hoje devido ao seu valor cultural e histórico. “Essas cidades foram muito ricas no século 19 por causa do café. Fomos para São José do Barreiro, Areias, Bananal, Arapeí e Silveiras e a gente incluiu Cachoeira Paulista, Cruzeiro e Queluz, que são cidades da divisa com o Rio de Janeiro”, informa o professor.  “Nas nossas viagens, não é só chegar lá e tirar as fotos, a gente lê a cidade, conhece os pontos turísticos, os patrimônios históricos tombados e, a partir da fotografia, a gente começa a perceber melhor esses pontos”, complementa o aluno Daniel Guinsburg.

As viagens são realizadas a cada um mês e meio e tem como objetivo criar um acervo fotográfico e despertar no aluno o interesse em estudar a História, além de aprender Arquitetura não somente por meio de imagens que estão nos livros. “Quando você quiser fazer um detalhe igual ao de um local, você já sabe ler aquilo”, afirma o Professor.

O projeto do Vale Histórico faz referência a uma obra do autor taubateano Monteiro Lobato. “As cidades do Vale Histórico são as cidades mais antigas, você só vai entender o nosso projeto se souber quais são as cidades mortas, que é o nome de um livro de Monteiro Lobato”, expõe o professor.

O material fotografado nas viagens será exposto na Semana de Arquitetura e Urbanismo (Semau) e, futuramente, será inscrito como artigos e projetos de iniciação científica. “Queremos fazer projetos como os de Sebastião Salgado e Araquém Alcântara, só que eles são fotógrafos profissionais, e nós somos arquitetos. Dentro da profissão arquiteto, cada um vai ter o seu projeto de fotografia”, revela o professor Ademir.

A Focau faz parte do Grupo de Estudos da Paisagem e do Território (GEPTC), que é formado por pesquisadores convidados, professores e estudantes de graduação e pós-graduação da UNITAU, envolvidos com as questões do Patrimônio Cultural, de Urbanismo e de Planejamento Urbano e Regional.

Voltar para Notícias