Notícias locais

27 de novembro de 2017

Comércio na região cresce 9% em agosto e tem o melhor desempenho do Estado


Segundo dados do Sincovat, o varejo atingiu o faturamento real de R$ 2,5 bilhões, o maior já registrado para o mês desde 2008

Em agosto, o faturamento real do comércio varejista na RM Vale atingiu R$ 2,5 bilhões, alta de 9% na comparação com o mesmo mês de 2016. Além de ter registrado, novamente, o melhor desempenho do Estado, foi o maior faturamento para o mês já registrado desde 2008. No acumulado de janeiro a agosto, a alta foi de 5,4%, o que representa quase R$ 982 milhões acima do valor apontado no mesmo período de 2016.

Os dados recebidos pelo Sincovat (Sindicato do Comércio Varejista de Taubaté) são da Pesquisa Conjuntural do Comércio Varejista no Estado de São Paulo (PCCV), realizada mensalmente pela FecomercioSP, com base em informações da Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo (Sefaz-SP).

Todas as nove atividades pesquisadas apontaram crescimento em agosto, na comparação com o mesmo mês de 2016. Os destaques ficaram por conta dos segmentos de concessionárias de veículos (22%) e supermercados (3,2%).

Para o presidente do Sincovat, Dan Guinsburg, o resultado de agosto demonstrou que o varejo vive o seu melhor momento. “Nossa região é influenciada pelos setores da indústria, como automobilístico, eletrodomésticos, aeronáutico, entre outros, que passam por um bom momento de demandas externa e interna. Isso tem trazido melhora nas contratações, distribuindo mais renda e, por consequência, aumento no consumo das famílias”, comenta Dan.

Desempenho estadual

Em agosto, as vendas do comércio varejista no Estado consolidaram a recuperação do consumo, com taxas crescentes de expansão. No mês, as vendas no varejo paulista cresceram 6,5% em relação ao mesmo mês do ano passado. Foi a quinta maior cifra registrada para o mês desde o início da série histórica, em 2008. O comércio varejista faturou R$ 52,1 bilhões no período, R$ 3,2 bilhões acima do apurado em agosto de 2016. Com esses resultados, a variação acumulada de janeiro a agosto deste ano foi de 4,1%, que, em termos reais, representou um crescimento de R$ 15,8 bilhões na comparação ao mesmo período do ano passado.

Assim como nos meses anteriores, as 16 regiões analisadas pela Federação apontaram crescimento no faturamento na comparação com o mesmo mês de 2016. Os maiores avanços foram observados nas regiões de Taubaté (9%), ABCD (8,8%) e Ribeirão Preto (8%).

Voltar para Notícias